[Rejeitada] Nome de cada cidade indexado à associação

  • Sugestão LYNA: - Nome de cada cidade indexado à associação:



    Como já acontece com as industrias, sugiro que o nome das cidades passe a ter dois campos de caracteres.


    O primeiro será o nome da cidade já existente, e o segundo será o nome da associação que mais PONTOS PRESTIGIO tenha conseguido com a entrega dos 4 produtos pedidos pela cidade + passageiros.




    Exemplo 1:

    A LYNA TRAINS conseguiu mais PP acumulado em Lajes:


    LAJES * LYNA TRAINS

    Screenshot por Lightshot






    Mas se no recalculo seguinte tivéssemos outra associação com mais PP, então teríamos:



    Exemplo 2:

    Se entretanto associação RAIL NEW conseguiu mais PP acumulado em Lajes:


    LAJES * RAIL NEW

    Screenshot por Lightshot







    Que vantagens teremos com esta evolução?


    1- As associações ficam automaticamente registadas com o prestígio da sua prestação e pode considerar como sua propriedade a Cidade que estão a subir de nível.


    2- As associações podem verificar imediatamente a sua performance e a performance relativa.


    3- Permite que cada associação se organize de forma a poder fazer subir sozinha uma cidade ou disputar visivelmente com outras pelo domínio da cidade.


    4-Acredito que neste processo, cada associação vai escolher uma cidade NATAL diferente para jogar e no final vamos ter muitas mais cidades a disputar o TOP 10 para o jogo final.


    5- No jogo final, a Metrópole terá associado da mesma forma o nome da associação que maior número de produtos entregar. Assim cada associação vai preferir entregar sozinha um produto diferente das rivais e permitirá uma disputa permanente com o Jogo Final e o JF vai demorar seguramente muito mais tempo.


    6- A associação vai ficar automaticamente registada no Hall Of Fame se a sua metrópole estiver no top 3 do pódio.


    7-Este procedimento vai evitar que haja somente as 2 ou 3 cidades que chegaram ao TOP 10 em último lugar a disputar a vitória e desta forma trazer competitividade ao Jogo Final.


    8-Assim, não veremos jamais diferenças abismais entre a cidade que termina o JF em 1º Lugar e as outras e termos mais cidades a libertar todos os 48 bens + passageiros e não ver cidades que libertam somente os 33 bens antes de serem Metrópoles, a vencer o Rail Nation.


    9- Informaticamente, imagino que a alteração será muito simples, pois limita-se à apresentação numa janela, os dados que já estão disponíveis na base de dados do jogo.


    10- A jogabilidade não será alterada, mas a competitividade será extremamente beneficiada e a popularidade do jogo vai voltar aos velhos tempos do sucesso de mais de 5.000 jogadores em cada servidor PT.





    Confio que a aceitação e implementação, é uma contribuição importante para o sucesso do Rail Nation.


    Com os melhores cumprimentos,

    LYNA

  • Ideia interessante que devia ser analisada, mas informaticamente não acho assim tão simples pois teria que haver uma nova fórmula incluída no jogo, teria que haver um cálculo a cada jogador a todos os recalculos e depois atribuir cada cálculo de jogador á sua respectiva sociedade assim como seria necessário atribuir alguma vantagem (pontos de prestígio) á sociedade com maior entregas nessa cidade, multiplicando isto por 50 cidades, 24 vezes ao dia com centenas de jogadores em cada cenário e com dezenas de sociedades o que já achamos que temos pouca jogabilidade devido a certas situações que são demasiado lentas, ficaríamos com um jogo praticamente "injogável".

  • A idéia é interessante, gostei bastante.


    Gostaria de acrescentar uma coisa...


    Sociedades rivais não sofrem tanto na final, quando a sociedade que está na cidade faz o serviço direito.

    Começa a final, os tempos estão zerados para todos, e 25% de acréscimo sobre 0, continua sendo 0.


    Poderiam instituir que a sociedade rival teria 25% de acréscimo no tempo, ou por exemplo 1 minuto extra.. o que for maior.

  • Acredito que com isso teremos muito mais sociedades interessadas somente em prestígio e não no objectivo do jogo em si que é a união de sociedades afim de elevar uma Metrópole.

    Além de ter muita desvantagem para as pequenas sociedades que ajudam e muito na evolução dos níveis das cidades.

    Com isso só sobreviverão as grandes sociedades.

  • Para quem joga pelo prestigio será ótimo, mas levantam-se algumas questões pertinentes:

    1º - Só as grandes sociedades vão sobreviver, as pequenas vão desaparecer o que vai levar a uma diminuição do número de jogadores, uma vez que as sociedades grandes já tem a maioria dos jogadores fixos à muito tempo, mudam meia dúzia de lugares de vez em quando. Assim vamos resumir tudo a 6 ou 7 sociedades

    2º - De forma natural irá ficar uma sociedade grande em cada cidade, o que vai tornar muito mais difícil libertar as mercadorias todas.

    3º - O jogo perde uma das suas essências que é estabelecer acordos e parcerias entre sociedades (Estratégia pura).

    4º - Na final podemos passar do 8 ao 80 em termos de duração, ou seja uma semana para fazer uma final.


    Sugestão: Se o problema é a estratégia que tem sido utilizada por todos ultimamente(para mim não é problema), então obriguem os presidentes de cada sociedade a se registarem, até ao fim da era 3, na cidade onde vão jogar a final.

  • Não.

    As vantagens anunciadas virão em favor das maiores sociedades, desmotivando os demais jogadores que gravitam na periferia mas que representam um desafio a todos.

    Com as mudanças, temo que reduzir-se-ia o grupo de pontuadores e os desafios do todos contra todos.

  • Respeito a opinião, mas pelo que li, a única diferença ao que existe é colocar uma etiqueta a dizer que sociedade fez mais entregas, mecanismos de defesa para sociedades que trabalham durante 3 meses e vêem o seu esforço arruinado por jogadores que buscam apenas prestigio, nada!

    Eu sugeria outra coisa, era na final não haver prestigio pela entrega dos bens mas prestigio em função da classificação da cidade na final!

    Quanto aos níveis das cidades, isto é um jogo de estratégia, se há cidades na final com níveis baixos, é por culpa das restantes sociedades, basta ver que por exemplo neste caldeira, a ultima cidade apurada para a final, neste momento está no nível 40 e não foi preciso inventar nada! ;)


    PS: Um dos problemas, é que o jogo está muito orientado para a vitória individual, se houvesse mais foco na vertente coletiva, como por exemplo mais prestigio em função da classificação das cidades na final, isto mudaria certamente o jogo para melhor! ;)

    Bastaria por exemplo ser mais compensador levares uma cidade ao 5º lugar na final do que andarem a picar industrias nas várias cidades da final, para teres mais competitividade no jogo!

  • É uma hipótese mas, para mim, há uma muito mais premente e interessante

    Não gostaria de a ver implementada, do modo que tu propões.

    Penso que para resgatar o interesse no jogo, se deveria uniformizar, para todas as cidades, o volume de entregas no Jogo Final e isso, quanto a mim, seria suficiente, mantendo a diferença temporal na entrada da Final.

  • Não é mau mas acrescentaria, podermos saber logo também quais as sociedades a trabalhar para o crescimento da cidade e ajustar de alguma maneira os esforços para ser mais fácil subirmos... Às vezes temos tudo a funcionar direitinho e mesmo assim não conseguimos subir por falta às vezes de pessoal. Outro apontamento seria a sociedade que mais estivesse a contribuir para a subida da cidade não ter tempos de espera, mas para que as outras não tivessem uma grande penalização teriam um limite máximo de tempo de espera justo por exemplo: 30 segundos ou 1 minuto, a não ser se as sociedades fossem amigas e aí também não precisariam de esperar.